we're all miserables. we're all glorious people.

Algum de vocês consegue imaginar a frustração de alguém que é completamente viciado em cinema, mas não tem um filme favorito? É muito frustrante! 
Eu pensava em todos os filmes que vi e que, de algum modo me marcaram, e não era capaz de decidir. Dramas e musicais estavam no topo, sem que qualquer outro lhes fizesse sombra, mas nunca fui capaz de dizer que aquele era o meu filme favorito. Porque isto para mim é muito importante: pode mais ninguém reparar nisso, mas se dissessem que aquele era o meu filme favorito isso diria muito sobre mim; acho que um filme é capaz de me definir de forma mais completa do que qualquer outra coisa (*panca*) e nunca fui capaz de enfrentar esse tipo de confronto. 
Mas "finalmente!" chegou aos cinemas aquele filme que me fez arrepiar do inicio ao fim. Não houve um momento em que não me sentisse completamente presa à cadeira, arrebatada pela força daquelas imagens e pela gigantesca coluna de som da orquestra. Pronto, "Les Miserables" é o meu filme favorito (um drama musical, óbvio!)
As personagens parecem reais; são humanamente heróicas vivendo para um objetivo bem maior que elas próprias. Os grandes planos sobre o orgulho daquele povo deixou-me a cabeça à roda! Aqueles coros, a orquestra, as bandeiras, as batalhas, tudo!
Quem vir este filme vai olhar para tudo o que eu admiro: força, coragem, perdão e corações do tamanho do mundo. E depois vai olhar para uma personagem que é igual a mim. Não a personagem ainda em criança, mas sim a Éponine da segunda parte do filme. Quem viu percebe!
A verdade é que se eu continuar a escrever, vou estender-me demasiado. Vou falar do orgulho daquele povo, dos arrepios daquela batalha que estava perdida mas mesmo assim foi combatida, da força de própria vontade humana e da busca pela liberdade. ah, e também daquele elenco fantásticoooooooooooo
Bem, eu amei! Fiquei sem palavras e só lamentei uma coisa: não ter sido eu a estar naquele ecrã!



“Do you hear the people sing
Lost in the valley of the night?
It is the music of a people
Who are climbing to the light.

For the wretched of the earth
There is a flame that never dies.
Even the darkest night will end
And the sun will rise.” 






5 comentários:

  1. Muito obrigada por gostares do novo visual do meu blog ehehe :)

    ResponderEliminar
  2. quem sabe se não és realmente tu daqui a uns dias nos grandes ecrãs! não é proibido sonhar nem é impossível lutar querida :)
    quanto à frase, foi o que me saiu, mas é verdade. muito verdade, seja bom ou mau, é verdade :|

    ResponderEliminar
  3. respondi-te no meu blog porque não percebo muito do teu blog, não sei mexer aqui, desculpa xd só sei ler os teus textos ihih

    ResponderEliminar
  4. Admito que não sou grande fã de musicais, mas ao ler o teu post fiquei com curiosidade em relação ao filme

    ResponderEliminar